terça-feira, agosto 03, 2010

Sobre palmada "educativa"

Bom, já que uma colega insinuou que bato em minha filha, venho aqui contar um pouco da minha história sobre palmada.

Eu tomei bons puxões de orelhas e palmadas de minha mãe. E não fiquei traumatizada.

Não mesmo. Mas será que aprendi ou só tive medo? Bem, não me lembro.

Fato é que quando a Sophia nasceu, eu estava decidida de que ela nunca tomaria uma palmada minha. Mas aí ela foi crescendo e foi tendo suas birras, seus pitis... E aí na prática fica tudo mais difícil, né. Falar é tão fácil....

Tomou palmada sim.

E aí quando dei palmada, recebi em troca uma criança que na hora me obedecia, mas depois ficava mais birrenta, mais nervosa... etc.

Aí me incomodei com isso... Sentia que tava errada. Comecei a ler mais, procurar soluções. Como agir, como punir? Só o castigo não estava resolvendo... Aí comecei a tirar privilégios e funcionou de uma forma tão boa... A menina simplesmente parou com tudo.

Acontece que eu aprendi que com palmada a criança não aprende. A criança deixa de fazer o errado por medo e não porque é errado. Existem formas de mostrar o certo pra criança. Bater não educa, intimida.

"Não mexa com faca, senão vai apanhar" é diferente de mostrar que mexer com faca machuca. Só um exemplo.

E aí hoje no twitter a @lubrasil mandou um texto que está no blog dela que achei sensacional e quero compartilhar com vocês. Aqui. Esse texto foi ecrito por Márcia.

Achei tão sensacional e tão claro e instrutivo o blog que resolvi compartilhar.

Não quero que pensem que estou condenando quem dá palmadas. Pq acho que cada um sabe o que é melhor pra sua família. Na minha família acho melhor não dar.

Outra coisa que li ainda hoje é a seguinte frase "Só bate em filho quem tem preguiça de educar". Discordo na parte do "só bate". Talvez só bata em filho quem não sabe a melhor forma de educar.

Estamos no mundo pra aprender. Mudar de opinião é uma virtude e não uma vergonha! Eu mudei a minha e me sinto orgulhosa por isso.

Pense nisso.

beijos

4 comentários:

Grazi uma mulher normal...será!!! disse...

Oiennn....então Fer...eu vou comentar..porque acho que ta dando muito pano pra manga,,,eehhehe...ouço muitas historias de meus pais e de pessoas mais velhas...que apanhavam muito e nunca ficaram bravos e abandonaram os pais..mas nunca esqueceram..logico que aquela galera da decada de 40 50 e 60 não tinham tantas informaçoes...na area da psicologia como temos hj em dia. e naquela época era assim que se educavam os filhos....eu apanhei um bocado...mas eu era terrivel....mas não bati muito na minha filha..acho que umas 3 vezes e ela ja esta com quase 10 anos...e a minha filha me respeita muito e posso falar caso ela venha a apanhar de novo ela saberá o porque pois tem uma advertencia antes ...e se apanhar é porque não teve outra opção...mas nem me lembro da ultima vez que bati nela...mas não sou contra as palmadas...caso precise..eu amo ela e tenho meus metodos de educar...com muita conversa mas tem horas que não dá...minha filha me adora..e me respeita muito...porque conversamos muito.Bom enfim quero falar com esse comentário que cada um é cada um e ninguém tem que olhar pro umbigo do outro...e sua filha esta sendo educada muito bem porque vejo ela ao vivo e não por uma pagina de net...eheheh...e tenho orgulho de vc como mae parabéns...pela Sol...e por vc ser vc mesma...! amo...bjussss

Nanda disse...

Te amo, Grá! A Duda, nem se fala do tanto que é fofa! E o mérito é todo seu e do Ric...

Estamos tentando sem palmada e tá funcionando melhor! Mas né... Cada família sabe a melhor forma de cuidar do fiote.

beijo

Grazi uma mulher normal...será!!! disse...

Fernandaaaaaaa.....meus pais apanharam muito quando pequenos e amam os seus pais por isso.
Claro que antigamente os meus avõs e agalerinha das decadas passadas não tinham tantas informaçoes aos olhos como temos hoje em dia porem educavam seus filhos como eram educados...a base de palmatorias e palmadas....cintadas...rabo de tatu e por ai vai eu escutei muitas historias e apanhei por algumas vezes também..e de todas as vezes que apanhei eu merecia até mais...(ehehe) era terrivel vc sabe....
Na Duda minha gata ja dei umas palmadas mas ela não me odeia por isso ou mudou o seu comportamento pois ela sabe e muito bem porque apanhou porque converso muito com ela mas olha só nem me lembro mais a ultima vez que bati nela...pois ela me respeita e me obedece muito eu sou uma pessoa abençoada...
E em relação ao seu texto não sei porque esse furorrrr....eu REALMENTE CONHEÇO A SOL PESSOALMENTE E NÃO CONHEÇO CRIANÇA MAIS BEM CUIDADA E AMADA QUE ELA ...POIS A CONHEÇO PESSOALMENTE E NÃO PELA NET(hauahuahuah) ...
e sei que mae melhor e mais cuidadosa que vc não tem igual...Vc esta de parabéns e continue assim amando sua gata e a educando como achar melhor pois mae é mae e só nos sabemos como lidar com nossos filhos...te amo e amo o seu jeito cuidadoso de ser...bjusssssssssss

Nanda disse...

O Furor, minha amiga, é pq o povo gosta de causarrrrrr... Gosta de falar mal das suas opiniões, não importa quais sejam. Essa é a vida dos blogueiros. rsrs... Estamos nos expondo e sujeitos à sujeitos desse nipe! :)

As pessoas não sabem colocar suas opiniões (como vc fez) sem dar uma cutucada, uma agredida, uma indiretinha pra mexer com seu ódio. São agressivos nas teclinhas.

Saber debater um assunto com educação é o que falta nas redes sociais. Como não mostram a cara, não estão nem aí se vc é uma pessoa "cerumana" (kkk) ou não por trás das letrinhas.

Aí eu me pergunto... As pessoas que agridem as outras (via internet ou não) a toa, por causa de discordância de opinião... Como elas tratam os filhos? Com educação? Que educação? Elas tem?

beijos, te amo gata!